Pureza: uma batalha que mudou leis e salvou vidas

Dira interpreta Pureza Lopes Loyola

Pureza é daqueles filmes que possuem três pontos fundamentais para emocionar: biografia, maternidade e conquista coletiva. Dirigido por Renato Barbieri, o longa-metragem conta a sofrida jornada de Pureza Lopes Loyola, uma mulher pobre do interior do Maranhão que lutou incansavelmente em busca do seu filho Abel, que desapareceu logo após ir trabalhar em uma fazenda. Só que ela nunca imaginaria que a sua trajetória iria transformar as leis trabalhistas e salvar a vida de muitas pessoas.

O filme é um ficção baseada nos fatos reais da vida de Pureza (Dira Paes) e Abel (Matheus Abreu), que registra um importante período da história brasileira no que se refere a denúncias a trabalhos análogos à escravidão. Isso tudo é movido pela dor inimaginável de uma mãe que não sabia do paradeiro do seu filho que, desiludido com a miséria que vivia ao lado da matriarca, partiu em busca de novas oportunidades. No entanto, caiu na conversa da promessa ter melhores condições de vida no garimpo. A angústia que só uma mãe é capaz de sentir foi o que moveu Pureza a ir atrás do filho, com toda coragem que nem pensava ter.

Ao longo do roteiro escrito pelo diretor ao lado de Marcus Ligocki Júnior, a protagonista tem o objetivo de encontrar o seu filho, mas acaba se deparando com o cárcere de trabalhadores ruais e o sistema de aliciamento de uma fazenda de “gente poderosa”. Resumindo, a escravidão moderna em que as pessoas trabalham em condições precárias de trabalho e moradia, sem receber salário e sem ter a liberdade de ir e vir, além do sequestro dos seus documentos e completo isolamento. Ao testemunhar muito sofrimento, Pureza demonstra todo o seu coração de mãe ao acolher os trabalhadores e compartilhando o resto de humanidade que é possível ter naquele ambiente em que o futuro é incerto e perigoso.

Pureza e Dira lado a lado

Claramente, estes são momentos emocionantes e determinantes em Pureza, por conta da aliança feita entre as pessoas ali enclausuradas. Já na segunda parte do filme, a história levemente destoa da primeira devido ao ritmo e tom que se segue, ao colocar a protagonista abruptamente em Brasília e da descrença que sofre com quem já sabia que não poderia confiar. E como era de se esperar, o desfecho se dá com ação, mistério e justiça.

Sem dúvidas, este filme é de Dira Paes que se entrega completamente para a história emocionante e importante de Pureza Lopes Loyola. Uma tarefa difícil, pela responsabilidade sobre a trajetória desta mulher que moveu céus e terras para que a sua voz fosse ouvida e seus esforços em busca do seu filho que representa a luta de muita gente atrás de quem ama e partiu com o sonho de uma vida melhor, mas que não voltou mais. Dira interpreta Pureza digna e humildemente, sem que seja necessário exageros dramáticos. Mais uma vez, Dira dá o nome.

Pureza tem o peso de ao mesmo tempo de apresentar as consequências desta forte batalhada de uma mãe trouxe para o País e o mundo, como também precisa denunciar o retrocesso em relação aos crimes trabalhistas e ataques aos direitos humanos que teve ascensão com a administração do atual governo brasileiro que explora pessoas esperançosas com um futuro melhor, fazendo com que a história de Pureza seja cada vez mais necessário de compartilhar e inspirar.

Pureza está disponível na Globoplay. 

 

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s