Maldivas: a mesma fórmula para o entretenimento geral

Não é de hoje que a Netflix tem se importado cada vez mais em quantidade do que em qualidade. Em relação às produções brasileiras, é de se admirar o investimento nas séries nacionais que, volta e meia, sempre aparece alguma novidade com grandes nomes da atualidade. Mas, infelizmente, nada passa da primeira temporada.

Só que sempre tem um porém. Visto que a Netflix tem se dedicado a encher ainda mais os nossos dias com maratonas, não existe aquela preocupação da empresa em entregar uma história com uma certa originalidade e identidade própria que nos conquiste rapidamente, assim como não nos apresenta uma produção com uma certa variação de estilo ou de profundidade.

Maldivas é mais um exemplo de como o objetivo é, realmente, nos entreter com histórias de fórmulas prontas e fáceis. Fazendo com que a consumamos sem a devida atenção porque, realmente, ela não foi feita pra criar teorias mirabolantes, e também porque já podemos adivinhar cada passo dos personagens. Por isso, é bom alertar para não ter grandes expectativas. Maldivas é daquelas séries perfeitas para dar play e deixar rolando enquanto faz outras coisas no seu dia. Mas isso quer dizer que ela não é boa? Muito pelo contrário!

Maldivas reúne as fórmulas batidas que fazem sucesso em qualquer série da Netflix: investigação, mistério e muita ironia. E ah, é claro, um elenco que tem carisma de sobra em cena, mesmo que suas personagens não sejam as queridinhas da história. Por isso, Maldivas não se deve levar tão a sério, visto que a superficialidade é a verdadeira protagonista da história. Fingir que está tudo bem para manter as aparências faz parte da rotina dos residentes deste condomínio de luxo. Liz (Bruna Marquezine) chega neste território caótico para descobrir o paradeiro da sua mãe. Logo, ela será a mocinha focada em um objetivo, mas que não destoa completamente das novas amigas. 

Não que vá fazer diferença na sua vida, mas Maldivas tem um roteiro esperto, despretensioso e sem pudor ao colocar tantas personagens femininas lidando com os seus draminhas de ricas de modo maduro e admirável. E vamos combinar, ainda que seja bobinho, tem horas que a gente só quer se divertir com os problemas dos outros, não é mesmo? Mas ainda assim, recomendo a série pois se é pra se divertir, vamos nos divertir com algo feito por nós.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s