Star Wars VIII – Os Últimos Jedi ★★★

A temporada de fim de ano se tornou uma época especial para os fãs de Star Wars. Desde O Despertar da Força, há de se comemorar que pelo menos um filme por ano chegou aos cinemas para alimentar a fome de novas aventuras espaciais. Em 2016, Rogue One: Uma História Star Wars preencheu a lacuna de espera enquanto a maioria aumentava as teorias de Os Últimos Jedi. Vamos combinar que é um título bastante sugestivo se você não tiver medo da verdade. O oitavo episódio da saga, agora dirigido por Rian Johnson, retorna novamente liderado pela jovem Rey (Daisy Ridley) que foi em busca de Luke Skywalker (Mark Hamill), o único que seria possível lhe ensinar sobre o poder da Força e também ser a arma fundamental para ajudar a Resistência, comandada pela General Leia Organa (Carrie Fisher) a combater os ataques da Primeira Ordem, que tem na linha de frente General Hux (Domhnall Gleeson) e Kylo Ren (Adam Driver).

Se à primeira vista, o enredo de Os Últimos Jedi parece ser simples, prepara-se pois o roteiro escrito pelo próprio Johnson consiste em querer estender momentos desnecessários ou complicar em desenvolvimentos apenas pelo efeito do choque. O longa inicia de modo energético e impactante já com os primeiros combates entre a Resistência e a Primeira Ordem. Muitas ações acontecem neste período e isto torna estas cenas empolgantes pois decisões e especulações começam a surgir inesperadamente. Enquanto isso, também acompanhamos o encontro mais esperado que é entre Luke e Rey, que é ponto de equilíbrio para o público após tantos acontecimentos nas batalhas no meio da galáxia, agora é o momento da reflexão. Encontro que é um dos pontos mais altos do filme todo. Trazendo com boas doses de humor e sabedoria por parte do lendário Jedi. Se com Mestre Yoda, lá na clássica trilogia, aprendemos sobre o que a Força é capaz, Luke repassa os ensinamentos para a jovem que assim como um antigo aprendiz do Luke, possui muitas inquietações dentro de si.

Enquanto o filme se concentra nestes dois enredos, a narrativa se desenvolve muito bem. Entretanto, as histórias extras que vão surgindo no decorrer do caminho vão se desgastando ao invés de serem mais objetivas. Por exemplo, a amizade entre Fin (John Boyega) e Rose (Kelly Marie Tran) é um momento novo e super carinhoso, mas ambos demoram até encontrarem, de fato, a direção para onde devem ir. Outro ponto desnecessário é tamanha subjetividade que a personagem Vice Admiral Holdo (Laura Dern) transmite durante a sua participação. Assim como a pouca aparição de outros ícones que tanto amamos como Chewbacca (Joonas Suotamo) e os androides C-3P0 (Anthony Daniels) e R2D2 (Jimmy Vee), que sendo os personagens mais antigos da saga, ainda poderiam ser mais presentes. E aquela cena do Líder Supremo Snoke (Andy Serkis) é pego de surpresa durante um conflito é querer subestimar a inteligência do espectador. Please, bitch! 

Mas a verdade é que Os Últimos Jedi pode ser definido como o fim e o início de um novo ciclo do universo Star Wars. A mão do diretor Rian Johnson provocou que o filme tivesse ao mesmo tempo um clima nostálgico, trazendo os elementos característicos da franquia, e conseguisse criar uma nova identidade para o selo criado por George Lucas. É de ficar babando com os efeitos especiais tão bem finalizados. Olha que não sou nenhuma especialista do gênero, mas é tamanha perfeição que chega a se tornar realidade. Além do humor debochado que Johnson modificou dentro dos diálogos que mostra uma atualização dentro do roteiro. Assim como a diversidade no elenco é algo de se aplaudir e pedir que tenha ainda mais negros, asiáticos, mulheres e quem mais puder dentro dos próximos projetos. É inegável que Os Últimos Jedi é inteiramente dedicado para Luke Skylwalker e Rey. A protagonista ganha ainda mais destaque e chaves que vão abrindo os horizontes sobre a sua origem e o seu papel naquele universo. É animador vê-la lutando e modernizando ainda mais a história. Porém, há de ser ressaltado que tudo que Rey está se tornando foi graças a Luke, que assim como os antigos mestres, é a luz, e óbvio, a Força que todo jovem precisa no seu caminho.

Star Wars: Episode VIII – The Last Jedi (2017) | Direção e Roteiro: Rian Johnson | Elenco: Daisy Ridley, Mark Hamill, Carrie Fisher, Adam Driver, John Boyega, Oscar Isaac, Andy Serkis, Domhnall Gleeson, Kelly Marie Tran, Laura Dern e Benício Del Toro | Gênero: Ação e Aventura| Nacionalidade: Estados Unidos | Duração: 2h32min

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s