Malévola (Maleficent)

tumblr_inline_naskn4HGXC1qf2gibBaseado no conto da Bela Adormecida, o filme conta a história de Malévola, a protetora do reino dos Moors. Desde pequena, esta garota com chifres e asas mantém a paz entre dois reinos diferentes, até se apaixonar pelo garoto Stefan e este o trair. A garota torna-se uma mulher vingativa e amarga, que decide amaldiçoar a filha recém-nascida de Stefan, Aurora. Aos poucos, no entanto, Malévola começa a desenvolver sentimentos de amizade em relação à jovem e pura Aurora. Fonte: Adoro Cinema

Eu vi este filme há muito tempo, mas nunca saiu da minha cabeça. A história que você cansou de ouvir e contar, a Disney fez o favor de lhe dar uma nova cara.  Malévola (Angelina Jolie) é uma fada fofa, linda e maravilhosa que comanda um reino intocável pelos humanos. Até que um menino muito esperto, Stefan (Sharlto Copley), consegue adentrar e tenta roubar algumas coisinhas valiosas. Mas Malévola o convence de que isso é errado e mostra como a vida é muito mais que o puro glamour que a criança pensa.
Os dois crescem e criam uma amizade profunda. Mas o guri vai embora do reino, pois os seus interesses na vida são outros que Malévola nunca irá entender (e você achando que isso acontece só na vida real). Ela continua perfeitamente reinando e ele tentando construir o seu reino.

Depois que entrei no cinema é que me lembrei de que era uma produção da Disney e era bem capaz de ser mais um romance totalmente previsível. Mas não é. Angelina Jolie está de um jeito que há muito tempo não se via. Seus olhares e principalmente o seu tom de voz fazem que você torça por ela desde início. Elle Fanning é quase uma nova versão de Malévola quando jovem. Ela traz toda aquele frescor e inocência que a fada tinha nos seus melhores tempos. O que faz talvez Malévola se aproximar de Aurora e se tornar praticamente a sua madrinha.

Conhecendo o outro lado da história, você até julga depois quem é o verdadeiro vilão da história. Pois ninguém tem a audácia de vender Jolie como uma bruxa má, nos dias de hoje. Mas acredito que o principal valor do filme é o novo sentido do amor que a história deu.

O filme de Robert Stromberg é profundamente lindo. Te seduz com paisagens perfeitamente construídas que até esquecemos o que é chroma key. Te faz refletir e ver que nem tudo o que parece é. O vilão não necessariamente tem que ser uma pessoa. Malévola deixou a vingança a dominar, enquanto que o rei também se deixou levar pela ganância e que em consequência trouxe vários outros desejos que o levarem da sanidade à loucura total.

Talvez o grande valor de tudo é de que sim, o beijo de amor mais sincero do mundo, seja de quem for e principalmente quando você menos espera, é capaz de mover moinhos. Obrigada por existir, Malévola.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s