Álbum de Família (August: Osage County)

tumblr_inline_n0gax7Ypzy1qf2gibBarbara, Ivy e Karen são três irmãs que são obrigadas a voltar para casa e cuidar da mãe viciada em medicamentos e com câncer, após o desaparecimento do pai delas. O encontro provoca diversos conflitos e mostra que nenhum segredo estará protegido. Enquanto tenta lidar com a mãe, Barbara ainda terá que conviver com os problemas pessoais, com difíceis relações com o ex-marido e com a filha adolescente. Fonte: Adoro Cinema

Não é de hoje que o cinema adora reunir familiares que não se vêem e tão pouco se suportam, quando há crises na família ou obituários. O mais novo filme de John Wells (conhecido por produzir grandes séries como The West Wing e E.R.) nos leva a casa de Violet (Meryl Streep), uma viúva viciada em pílulas de tudo que é tipo para amenizar as fortes dores que sofre de um câncer na boca. (E porque não, das dores da vida, né?). Em decorrência a morte do marido, Violet recebe em sua casa suas três filhas, Barbara (Julia Roberts), Ivy (Julianne Nicholson) e Karen (Juliette Lewis), todas, óbvio tem um podre pronto para explodir a qualquer momento do filme. O que não demora muito a acontecer, pois a inquieta personagem de Streep faz questão de apontar para cada um sentado em sua mesa de jantar e gritar tudo que está abafado dentro deles. A própria comenta que sabe o que acontece na vida de cada um, sem nem precisar piscar duas vezes. Vamos combinar que nem existe mistério nisso, afinal Meryl Streep é Deus, não é?

Não é surpresa toda a performance de Meryl no rolo. Mas particularmente falando, o grande destaque fica com Julia Roberts, que não faz um filme relevante desde Closer – Perto Demais (2004). Aqui, a atriz grita, esperneia, se joga no chão e manda na bagunça toda. “Eat that fish, bitch”, a personagem grita para sua mãe em mais uma cena de brigas e desentendimentos. Ver Roberts pulando em cima de Streep e mostrando todas as feições que seu rosto pode fazer é tão maravilhoso que é difícil de explicar.

Uma outra curiosidade é que Julia Roberts não usou nenhuma maquiagem para o filme e pode-se dizer que nunca vi mulher tão linda walking down the street.
As demais histórias que acontecem com cada personagem faz qualquer novela das nove se remoer de tanto recalque por não ter pensando em tamanho drama familiar. Até a pequena miss sunshine, Abigail Breslin cresce e aparece, mas sem deixar aquela carinha sapeca de lado. Porém aqui, ela é a famosa adolescente rebelde vulnerável aos perigos que infelizmente existem por todos os lados.

August: Osage County, infelizmente ganhou um título tão incoerente quanto Annie Hall, de Woody Allen. Álbum de Família acaba vendendo seu peixe errado. Com o ótimo pôster de divulgação, a foto dá a ligeira impressão de que se trata de uma comédia, o que está bem longe de acontecer. Então, meu amigo, não se engane. Álbum de Família é um drama familiar que vai te deixar um leve tapa na cara e ver que a grama do vizinho também não é verde.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s